Vagas de estágio na Justiça Federal (SP) 2015



A Justiça Federal, Seção Judiciária de São Paulo, realizará um exame seletivo com o intuito de contratar estagiários. Os estudantes que forem aprovados cumprirão uma carga horária de 20 horas por semana, no horário entre 9h e 19h.

O requisito para se inscrever no processo seletivo é estar se graduando nos seguintes cursos: Ciências Contábeis; Ciências da Computação na área de Processamento de Dados e Tecnologia da Informação; Enfermagem; Administração na área de Análise de Sistemas; Ciências Econômicas; e Direito.

Também estão disponíveis vagas para alunos do ensino médio, com o requisito de estarem cursando EJA, Regular ou Técnico.

Os candidatos que forem selecionados terão direito, em cada mês, a uma bolsa no valor de R$ 705,00, destinadas aos alunos de ensino superior, e no valor de R$ 502,00 para os alunos de ensino médio. Além da bolsa, os estudantes também terão direito a um benefício de R$ 7,00 por dia, referente ao auxílio transporte e seguro de vida.





Poderão participar da seleção os candidatos que residam nos seguintes municípios de São Paulo: Santo André, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Limeira, Bragança Paulista, São José do Rio Preto, Araraquara, Guarulhos, Americana, Tupã, Barretos, Registro, São Bernardo, Catanduva, Andradina, Presidente Prudente, São Paulo, Marília, São Carlos, Osasco, São José dos Campos, Araçatuba, Mauá, Campinas, Taubaté, Bauru, São João da Boa Vista, Caraguatatuba, Jales, Sorocaba, Botucatu, Lins, Barueri, Jundiaí, Santos, Assis, Itapeva, Franca, Ourinhos, Guaratinguetá, Jaú e Avaré.

Os interessados nas oportunidades de estágio poderão realizar as inscrições até o dia 15 de março, através do site: www.superestagios.com.br. É importante ressaltar que os cadastros serão encerrados no horário de 18h, neste último dia de inscrições.

A seleção consistirá em testes objetivos com diversas questões de múltipla escolha. O certame acontecerá no dia 22 de março, tendo um prazo de validade de um ano, mas podendo ser estendido caso seja necessário. 

Por Felipe Couto de Oliveira



Compartilhe esta notícia